top of page
  • Brighid

Capítulo 8 - O combate dos Deuses

Valiant imediatamente retirou seu capacete dourado, o vento da praia movia seu cabelo como as ondas do mar, ele olhou fixamente para Ragna, que por não demonstrar reação o fez falar:


– "Ragna, sou eu, Valiant..."


Ela não demonstrou qualquer reação, Valiant seguiu insistindo:


– "Ragna, não se lembra de mim? Sempre fomos do mesmo time…"


– "Valiant, você é patético, mas devo admitir, você tem coragem", respondeu Ragna rudemente.


Valiant no fundo sabia que Ragna estava perdida, que sua alma já pertencia a Variphor, mas ele ainda possuía alguma esperança em recuperá-la, a cada momento ela parecia esgotar-se. Ele imediatamente recolocou seu capacete, e Ragna, seguindo seu movimento, equipou seu arbalest.


– "Eu te procurei por muito tempo, Valiant…. Você pensa mesmo que poderá me abandonar facilmente?", falou Ragna, enquanto apontava o arbalest em direção a ele.


– "Ragna… Não me faça machucá-la, saia do meu caminho."


Ela esboçou um sorriso e atirou sua primeira flecha enquanto Valiant se aproximava. A flecha, à medida que se aproximou da imponente armadura de Valiant passou a dissolver-se, convertendo-se em um pó escuro e inofensivo.


– "É com isso que pretende me matar? Hahahahaha, Ragna… Lamento, mas você desapontará a Variphor. Sabes, nem sequer usarei armas contra você, um soco será suficiente."


Enquanto Valiant se aproximava de Ragna, que atirava constantemente flechas, uma explosão os separou, jogando-os ao ar e arrastando-os por metros na areia, era Fardos. Valiant imediatamente sentiu um grande alívio por poder finalmente entregar o cetro com a informação crucial para neutralizar as forças de Variphor, mas Ragna por outro lado correu em desespero, utilizando um estranho aparato e desaparecendo em pleno ar.


– "Vejo que a reencontrou, ela não é mais aquela amiga na qual você estava acostumado, ela se tornou uma ameaça, assim como você também é uma ameaça aos seguidores de Variphor, Valiant."


– "Sim, senhor Fardos, eu já suspeitava que ela não era mais a mesma, pensei que havia uma forma de reverter isto… de salvá-la, mas hoje… com este encontro inesperado, eu tive a certeza que a perdi para sempre.", comentou Valiant, com grande tristeza.


– "A alma dela já pertence a Variphor, e ele é o provedor de grande parte de sua força… Ela nem sequer pareceu uma ameaça a você, mas lembre-se, caso parte da força de Variphor esteja presente nesta dimensão, as forças dela aumentarão, não a subestime", falou Fardos enquanto tocava as costas de Valiant.


Valiant aceitou o conselho com um aceno e logo disse:


– "Estou com o cetro das dimensões, e ele deve conter agora a localização exata do esconderijo deles."


Os olhos de Fardos acenderam com uma poderosa e forte luz branca, ele levantou os braços e disse:


– "Finalmente Valiant, filho da Luz e guardião do tempo, prepare-se pois iremos à Guerra!"


Um forte clarão cegou temporariamente a Valiant, quando ele recobrou sua visão estava na biblioteca de Fardos, Valiant retirou seu capacete e caminhou em direção a ele, que estava falando:


– "Coloque o cetro neste pedestal, eu não poderei tocá-lo, mas posso extrair sua informação assim mesmo."


Valiant apoiou cuidadosamente o cetro sobre o pedestal e se afastou lentamente. Fardos estendeu suas mãos iluminando fortemente o local, o cetro ativou, e em uma fração de segundos a luz cessou. Ele olhou para Valiant e disse:


– "Tenho a localização exata, está em uma área subterrânea abaixo do fundo do oceano, em uma região a noroeste de Rookgaard."


– "Valiant, lhe contarei o fim do plano, você terá que ser rápido no momento certo…"


– "Preciso que leve este cetro das dimensões, em um momento você terá que usar ele para abrir uma fenda no espaço tempo, com isso forçaremos todos os invasores por meio do portal recém criado. Feito isto eu selarei o portal mantendo por alguns segundos uma forma esférica flutuando em pleno ar, você novamente entrará em ação: terás que ativar o Godbreaker e atirar nesta esfera, só assim conseguiremos direcionar grande parte da energia para àquela dimensão e assim neutralizar Variphor por um bom tempo."


Valiant olhou para Fardos com imensa insegurança, mas parecia repetir em sua mente tudo que deveria fazer.


– "Você conseguirá, Valiant! Eu sei de suas habilidades, sei de tudo sobre você, e o que passaste para chegar até aqui."


– "Em um momento você pensava ter tudo: um time unido, uma grande amiga, uma vida tranquila. De repente, na ameaça de uma guerra e possivelmente o fim de tudo, você vê o medo e a insegurança tomarem sua mente, mas você não desistiu, jamais sequer pensou nisso, sempre manteve sua postura…"


– "Eu vi isso em você, sempre soube que chegaríamos neste momento, você é um homem de coragem, Valiant. E sei que iremos derrotá-los."


A expressão de medo e insegurança mudou drasticamente para um autêntico sorriso que tomou o rosto de Valiant, ele estava muito orgulhoso de ouvir estas palavras de um deus, muitas palavras passaram em sua mente, mas ele só pode falar:


– "Estou muito feliz em ouvir isso do senhor, Fardos. Estou pronto para a guerra.", enquanto falava, Valiant colocou seu capacete e pegou o cetro das dimensões do pedestal.


Fardos sorriu, levantou seus braços, uma enorme névoa branca surgiu e ao fundo uma enorme mão dourada com um redemoinho em seu centro apareceu emitindo uma forte luz.


– "Prepare-se Valiant, invadiremos o esconderijo em 3, 2, 1…."


O estrondo mais forte que Valiant já havia escutado reverberou pelas paredes do imenso salão, uma enorme tropa de seres extra-dimensionais e traidores se assustaram e se viraram para Fardos e Valiant, que brilhavam como a luz de cem sóis.



O salão parecia algo totalmente improvisado, com tijolos irregulares e em alguns pontos vencidos pelo desmoronamento, o enorme Godbreaker chamava a atenção ao fundo da sala, havia pelo menos uma dezena de trabalhadores o preparando, todos parados em choque. No centro do salão havia uma criatura muito semelhante ao World Devourer, mas com cor totalmente vermelha, Ragna estava ao lado dele.


Após estes poucos segundos de análise do ambiente, todos passaram a correr na direção de Valiant, ele desembainhou sua espada e passou a se defender dos ataques das criaturas, ele havia percebido que Fardos já não estava ao seu lado, mas mesmo assim seguiu firme investindo ataques a todos que se aproximavam. Ao fundo Ragna esboçava um sorriso sarcástico enquanto seguia em direção ao godbreaker, um grito ao fundo assustou Valiant:


– "Ele já está aqui, não temos mais tempo, ativem do jeito que está", era Ragna ordenando a um dos servos de Variphor que estava sobre o Godbreaker.


Uma forte luz parecia surgir de dentro do canhão do Godbreaker, Mazarius estava no comando dos controles. Valiant viu que o poderoso artefato estava apontado a uma estranha esfera de uma tonalidade tão escura que parecia não ser real, ele correu em direção de forma a tentar impedir que a energia do godbreaker atingisse tal esfera, mas era tarde, o canhão atirou liberando de dentro de tal objeto uma forte luz branca, que cegou a todos.


O silêncio tomou conta, tudo era branco, para qualquer lado que olhasse, Valiant estava confuso.


– "Valiant… Não temos muito tempo, o Godbreaker está quente e não poderá ser usado por momentos, é o tempo de agir", era a voz de Fardos.


Tudo que ele podia ver era uma planície branca e eterna. Fardos veio caminhando ao seu encontro.


– "Estou morto?", disse Valiant.


– "Não Valiant, você apenas desmaiou por conta do alto fluxo de energia do godbreaker passando próximo de você, mas acalme-se, tudo o que ver e sentir aqui ocorrerá em uma fração de segundo e você mal sentirá que perdeu temporariamente sua consciência."


– "Eu me escondi ao início da luta para evitar que usassem o GodBreaker contra mim, mas isso infelizmente permitiu que Variphor finalmente entrasse em nossa dimensão usando o corpo de um Demon Prince como receptáculo… Teremos que ser rápidos, eu o manterei ocupado, mas você deverá lutar contra Ragna e todos os outros seguidores."


– "Certo! É tudo ou nada.", disse Valiant.


– "Ah, e não olhe para ele, Valiant…"


Valiant acenou com a cabeça, a planície branca parecia dobrar-se sobre si mesma, e em um instante estava ele novamente consciente no grande salão, deitado ao chão com um rastro de dezenas de metros.


– "Finalmente!! Está Funcionando! HAHAHAHA!", Exclamou Ragna ao fundo.


Um grande fluxo de uma estranha energia ocupou o ambiente e cercou a Sephorath - o príncipe demônio da agonia - ele alegremente aceitou seu destino, seus olhos fecharam ante o grande redemoinho de trevas que girava ao seu redor em uma velocidade cada vez maior. Valiant sabia que algo muito mal iria acontecer, Variphor estava ganhando uma forma física naquela dimensão naquele exato momento, ele se ergueu já sem capacete, este havia voado de sua cabeça com a explosão, com pressa afastou-se alguns passos lentamente até chocar com a parede do local, não queria estar próximo caso outra explosão acontecesse. O redemoinho finalmente começou a cessar, sendo absorvido pelo corpo de Sephorath, ele novamente abriu seus olhos, esboçou um sorriso e berrou:


– "HAHAHAHAHA, FARDOS, EU SEI QUE VOCÊ ESTÁ A…"


Variphor não pode terminar a frase, Fardos surgiu e arremessou uma enorme bola de energia concentrada extremamente brilhante que o arrastou por dezenas de metros e o fez golpear fortemente a parede do salão, todo aquele setor do salão desmoronou.


O poderoso golpe assustou a todos, incluindo Valiant, ele correu rapidamente em direção ao Godbreaker que estava tomado por servos que seguiam trabalhando para reativá-lo, desembainhou sua espada e golpeou continuamente a todos que tentaram atacá-lo, ao fundo estava Ragna sorrindo e olhando-o, ela desceu da estrutura do godbreaker e passou a caminhar lentamente em sua direção.


Poucos metros separavam os dois, Valiant brilhava como nunca em sua imponente armadura de ouro, e Ragna parecia possuir uma aura das trevas, parecia muito mais ameaçadora do que nunca antes esteve.


– "Valiant… Eu avisei enquanto havia tempo, agora não há mais nada que possa fazer".


Enquanto ela falava, ao fundo estava Variphor golpeando fortemente a Fardos, este possuía uma poderosa armadura que funcionava como um campo de força ao redor de seu aspecto de batalha.


Valiant gritou "Utani Tempo Hur", e correu ferozmente em direção a Ragna, ele a atacou com toda sua força, mas ela conseguiu conter seu ataque usando seu Arbalest, o puxou e aproximou sua face da dela, e antes que ele reagisse ela o beijou. Tudo pareceu entrar em um estranho silêncio, o tempo parecia passar muito lentamente, Valiant claramente estava atordoado com aquilo, mas escutou ao fundo a voz de Fardos:


– "Não caia na armadilha dela Valiant, ela está ganhando tempo! Siga o plano!"


Ragna deu um forte empurrão em Valiant, ele rapidamente deu vários passos para trás enquanto ela equipou seu arbalest e passou a atirar constantemente em sua direção, mas algo parecia errado, já que todos acertaram apenas o chão e nem ao menos passaram próximos dele. Ela parecia perder parte de sua força ou simplesmente não conseguia ferir a Valiant, ao fundo estava Fardos pressionando uma gigante esfera de energia no tórax do receptáculo físico de Variphor, enquanto ele conjurava um vortex de trevas. Apesar de estar sendo atacado, Variphor gritou:


– "Mate-o Ragna, e roube o cetro das dimensões!"


Valiant ainda estava um tanto confuso pela situação, mas estas palavras foram como um relâmpago na escuridão, ele sabia que Ragna iria dificultar sua passagem até o ponto central do salão, o local ideal para ativar um portal interdimensional. Ele viu em sua mochila uma dezena de chameleon runes, uma ideia brilhou em sua mente. Valiant voltou a olhar a Ragna que estava apontando o arbalest em sua direção, ela atirou a primeira flecha, ele a quebrou em pleno ar com sua espada, ela então seguiu continuamente atirando e ele rebatendo com a espada, ao mesmo tempo que ele se aproximava com passos suaves.


O plano estava montado em sua mente, ele iria confundi-la. Quando a distância era adequada, ele gritou novamente "Utani Tempo Hur" e a golpeou pelas costas com o cabo de sua espada, o objetivo não era machucá-la, mas sim derrubá-la para que perdesse a visão sobre ele. Neste pequeno intervalo ele usou uma chameleon rune e se transformou no cetro das dimensões.


Fardos percebeu o plano de Valiant e ao mesmo tempo conjurou uma cópia exata de Valiant que estava correndo em direção a uma região oposta do salão.


Ragna estava enfurecida, viu a cópia de Valiant fugindo ao outro canto do salão com mais uma dezena de servos de Variphor perseguindo-o, mas sua expressão facial mudou radicalmente quando viu ao solo o "cetro das dimensões", ela o ergueu e em tom de vitória gritou:


– "HAHAHAHA, O fim de vocês chegou!"


Fardos seguia lutando ferozmente com Variphor no outro lado do salão, ele constantemente fazia campos de força para que as fortes rajadas de magias e energias massivas não destruíssem todo o local. Variphor ao vê-la correndo com o cetro gritou: "Rápido, crie o portal."


Variphor e Ragna também tinham um plano muito parecido ao de Fardos e Valiant, com a diferença de que Ragna teria que conquistar Valiant e roubar dele o cetro para que pudesse fazer um portal e enviar tanto Valiant como Fardos para seus domínios.


Ao mesmo tempo que isso ocorria, a cópia de Valiant seguia em direção novamente ao Godbreaker, este estava quase frio para seu uso novamente, a qualquer momento ele seria reativado. Esta cópia de Valiant não possuía suas qualidades de luta, por isso apenas empurrava e derrubava a todos os servos que se aproximavam enquanto ele corria de forma quase desgovernada.


Ragna correu em direção ao centro do salão onde anteriormente estava a grande esfera da escuridão que transportou Variphor entre as dimensões, ela apontou o cetro mas nada aconteceu. Ela olhou estranhamente ao objeto, bruscamente ele explodiu liberando Valiant que a empurrou para o chão, ele estava empunhando o verdadeiro cetro, o apontou e ativou um portal.


Fardos imediatamente usou uma estranha magia e trocou de lugar Valiant com sua cópia, ele agora estava sobre o Godbreaker com dezenas de servos de Variphor o perseguindo, Valiant atacou e matou a todos eles com facilidade, subiu ao godbreaker e deu o sinal a Fardos.

Mesmo estando ao solo, Ragna preparou seu arbalest e atirou no que acreditava ser Valiant, mas acabou apenas explodindo sua cópia.


Fardos conjurou um poderoso vortex ao redor do portal recém criado, este passou a atrair a tudo que estava ao redor, Ragna foi a primeira a sucumbir e desaparecer, junto a ela alguns corpos de servos e outros que ainda seguiam em pé também foram tragados. Variphor já sentia que o corpo de Sephorath estava duramente enfraquecido pela batalha contra Fardos, já que o simples vortex estava vencendo suas forças, pouco a pouco ele se via sendo arrastado, com o que ainda restava de poder ele tentou arremessar esferas de energia na direção de Valiant, mas Fardos rebateu e impediu que qualquer uma delas o atingissem.


– "Chegou seu fim neste local, Variphor… Volte para onde veio e não pense mais em invadir qualquer outra dimensão, caso contrário na próxima oportunidade eu o destruirei, sem qualquer medo de violar o tratado multidimensional".


Parte do corpo de Sephorath já estava sendo absorvido pelo portal, mas Variphor, ainda sob o comando de seu corpo, exprimiu um sorriso e disse:


– "Suas criações ainda seguirão adorando a mim, é o preço por dar a eles o livre arbítrio! HAHAHAHA"


O corpo de Sephorath possuído por Variphor foi totalmente consumido pelo portal, imediatamente este mudou da tonalidade branca para uma cor extremamente escura, Fardos gritou:


– "AGORA! Ative o Godbreaker!"


Valiant não sabia exatamente o que estava fazendo, mas algo chamativo e que parecia ser um botão o fez parecer uma fácil escolha, ele pressionou com toda sua força, o canhão acendeu e disparou um poderoso feixe de energia acendendo a esfera e a selando, um clarão iluminou todo o salão por poucos segundos mas logo tudo acalmou-se, o único som que ainda seguia presente era os passos apressados de servos de Variphor que partiram em fuga.


Fardos se aproximou de Valiant, que estava já descendo da enorme estrutura do godbreaker, e disse:


– "Valiant, você foi incrível nesta batalha, tenho orgulho do que você se tornou".


Valiant não podia esconder sua alegria e alívio após esta batalha cheia de fortes emoções, mas o cansaço era tanto que ele não pôde nem ao menos manter-se em pé, ele caiu ao solo e ali mesmo dormiu.



Continua…

7 visualizações0 comentário
bottom of page